jusbrasil.com.br
24 de Agosto de 2019
    Adicione tópicos

    Após ser detido em bafômetro, Cachoeira desabafa e se diz perseguido

    Condenado a quase 40 anos de prisão, mas recorrendo em liberdade, o contraventor foi flagrado dirigindo sob efeito de álcool e acabou preso por algumas horas

    Publicado por Estadão
    há 6 anos

    Goiânia - Quebrando um silêncio de meses sem falar com a imprensa, Carlinhos Cachoeira decidiu dar a versão dele para seu último esbarrão na lei. Flagrado dirigindo alcoolizado a Kia Cadenza dele no final de semana, Cachoeira ficou irritado por ter de fazer o teste do bafômetro sob o foco de uma emissora de televisão. Com a recusa, e pelos sinais de que tinha bebido álcool, acabou preso por algumas horas.

    Investigado pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, Cachoeira foi condenado, em dezembro passado, a 39 anos de prisão por corrupção ativa, peculato, violação de sigilo e formação de quadrilha. Ele ficou preso preventivamente na maior parte do curso da investigação, a partir de 29 de fevereiro, ...

    Ver notícia na íntegra em Estadão

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)