jusbrasil.com.br
29 de Novembro de 2020
    Adicione tópicos

    O amor nos cemitérios

    Publicado por Estadão
    há 8 anos

    As obras de arte nos cemitérios de São Paulo não celebram apenas a dor. Várias das mais belas celebram o amor. Escritos derradeiros também. Apaixonados que a morte separou mandaram gravar na pedra a poesia de seus sentimentos imorredouros por quem se foi. Raramente são textos de qualidade literária. Mas pode-se vislumbrar nas mal traçadas linhas a beleza que continua a unir quem ficou e quem partiu. Há entre nós uma literatura cemiterial que comporta compreensão. Versos que não foram para os livros, mas para o túmulo. Último arroubo de corações apaixonados e inconformados com a partida dos que se foram antes do tempo.

    Mas é nas esculturas que os sentimentos são mais intensos e mais belos. Certamente porque os poemas foram escritos por amadores e as esculturas tenham sido feitas por artistas consagrados ou a caminho da consagração. Já a partir ...

    Ver notícia na íntegra em Estadão

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)